domingo, 5 de dezembro de 2010

Poucos fazem esse gesto,a gratidão

 Tive a oportunidade de ver um rapaz chegando ao hospital em pleno domingo procurando a equipe que o cuidou durante todo o trauma que ele sofreu,a enfermagem comovida com o gesto do rapas foi ao encontro dele juntamente com os familiares trocaram abraços e agradecimentos senti naquele instante que não existe dinheiro que pague esse momento vivido por aquele grupo de pessoas,grupo esse que luta diariamente para salvar vidas,com salários defasados,falta de medicações,mesmo assim não desanimam,são especiais,escolhidos por seu dom de viver entre tantos pacientes necessitando de carinho e atenção muitas vezes negados pelos próprios familiares,não sou enfermeiro nem médico mas vivo nesse ambiente a cinco anos já vi muitos casos,meu serviço não esta ligado direto ao paciente e sim instalações e equipamentos,manter em boas condições para ambos.Quantos receberam esse atendimento e nem ao menos um muito obrigado  deixaram para os que o cuidaram e trataram durante meses,bloco,uti,internação,é um longo caminho até a recuperação,você já se deu conta de quantos profissionais foi necessário para a total recuperação de um paciente,esse rapaz soube valorizar esses profissionais com um simples visita e um agradecimento que garanto que vai ficar na memória dessas pessoas para sempre!!!!
                                     
                                               E VOCÊ JÁ AGRADECEU PELO DIA DE HOJE!!!!
                                            

POEMA DA GRATIDÃO

Amélia Rodrigues por

Divaldo Pereira Franco

Senhor Jesus, muito obrigada!
Pelo ar que nos dás,
Pelo pão que nos deste,
Pela roupa que nos veste,
Pela alegria que possuímos,
Por tudo de que nos nutrimos.
Muito obrigada, pela beleza da paisagem,
Pelas aves que voam no céu de anil,
Pelas Tuas dádivas mil!
Muito obrigada, Senhor!
Pelos olhos que temos...
Olhos que vêm o céu,
que vêm a terra e o mar,
Que contemplam toda beleza!
Olhos que se iluminam de amor
Ante o majestoso festival de cor
Da generosa Natureza!
E os que perderam a visão?
Deixa-me rogar por eles
Ao Teu nobre Coração!
Eu sei que depois desta vida,
Além da morte,
voltarão a ver com alegria incontida...
Muito obrigada pelos ouvidos meus,
Pelos ouvidos que me foram dados por Deus.
Obrigada, Senhor, porque posso escutar
O Teu nome sublime, e, assim, posso amar.
Obrigada pelos ouvidos que registam:
A sinfonia da vida,
No trabalho, na dor, na lida...
O gemido e o canto do vento nos galhos do olmeiro,
As lágrimas doridas do mundo inteiro
E a voz longínqua do cancioneiro...
E os que perderam a faculdade de escutar?
Deixa-me por eles rogar...
Eu sei que no Teu Reino voltarão a sonhar.
Obrigada, Senhor, pela minha voz.
Mas também pela voz que ama,
Pela voz que canta,
Pela voz que ajuda,
Pela voz que socorre,
Pela voz que ensina,
Pela voz que ilumina...
E pela voz que fala de amor,
Obrigada, Senhor!
Recordo-me, sofrendo, daqueles
Que perderam o dom de falar
E o teu nome sequer podem pronunciar!...
Os que vivem atormentados na afasia
E não podem cantar nem à noite, nem ao dia...
Eu suplico por eles
Sabendo que mais tarde,
No Teu Reino, voltarão a falar.
Obrigada, Senhor, por estas mãos, que são minhas
Alavancas da ação, do progresso, da redenção.
Agradeço pelas mãos que acenam adeuses,
Pelas mãos que fazem ternura,
E que socorrem na amargura;
Pelas mãos que acarinham,
Pelas mãos que elaboram as leis
E pelas que as feridas cicatrizam
Retificando as carnes partidas,
A fim de diminuírem as dores de muitas vidas!
Pelas mãos que trabalham o solo,
Que amparam o sofrimento estancam lágrimas,
pelas mãos que ajudam os que sofrem,
Os que padecem...
Pelas mãos que brilham nestes traços,
Como estrelas sublimes fulgindo nos meus braços!

...E pelos pés que me levam a marchar,
Erecto, firme a caminhar,
Pés da renúncia que seguem
Humildes e nobres sem reclamar.
E os que estão amputados, os aleijados,
Os feridos e os deformados,
Os que estão retidos na expiação
Por crimes praticados noutra encarnação,
Eu rogo por eles e posso afirmar
Que no Teu Reino, após a lida
Desta dolorosa vida,
Poderão bailar
E em transportes sublimes
com os seus braços também afagar.
Sei que lá tudo é possível
Quando Tu queres ofertar,
Mesmo o que na Terra parece incrível!
Obrigada, Senhor, pelo meu lar,
O recanto de paz ou escola de amor,
A mansão de glória
Ou pequeno quartinho,
O palácio ou tapera,
O tugúrio ou a casa de miséria!
Obrigada, Senhor,
pelo amor que eu tenho e
Pelo lar que é meu...
Mas, se eu sequer
Nem um lar tiver
Ou teto amigo para me abrigar
Nem outra coisa para me confortar,
Se eu não possuir nada,
Senão as estradas e as estrelas do céu,
Como sendo o leito de repouso
e o suave lençol,
E ao meu lado ninguém existir,
vivendo e chorando sozinho ao léu...
Sem um alguém para me consolar
Direi, cantarei, ainda:
Obrigada, Senhor, porque te amo
e sei que me amas,
Porque me deste a vida
Jovial, alegre, por Teu amor favorecida...
Obrigada, Senhor, porque nasci,
Obrigada, porque creio em Ti.

...E porque me socorres com amor,
Hoje e sempre,
Obrigada, Senhor!

                                                                 










6 comentários:

  1. Olá! Te encontrei no facebook!
    Realmente os termos "com licença" e "muito obrigado(a)" não fazem mais parte da educação de muitos, hoje em dia.
    E esse gesto citado em sua postagem, mostra que as exceções fazem a diferença, apesar de serem minoria. Então, PARABÉNS, ao gesto do rapaz e família e PARABÉNS a você que reconheceu esse gesto tão simples, mas tão marcante.

    Seu blog é ótimo!!!

    Abraço de NINA

    ResponderExcluir
  2. Olá querido!
    Maravilhoso o gesto dele!
    Gratidão é um sentimento sublime,mas todos podem ser gratos,mas muitos preferem não ser,e quando se é grato todo o Universo conspira a favor dessa pessoa.
    Que despertemos a gratidão todos os segundos de nossas vidas porque deixar para amanhã pode ser tarde demais.
    Que Deus abençõe esse rapaz e toda equipe que trabalha e muito para a recuperação dos doentes.
    A prece é uma poesia! Linda!
    Parabéns pelo post!
    Bjos querido!

    ResponderExcluir
  3. Ser grato é ser humilde, é admitir que algo foi feito por nos, é ser agradecido, poucos tem esta qualidade, este dom de Deus.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  4. Ola,tem um presentinho p vc no blog.Espero que goste.
    Bj e boa semana

    ResponderExcluir
  5. Como não ser grato depois de ler uma linda reflexão como esta e ver minha carinha na bola de sua árvore de natal,
    é bom demais, se reclamar é pecado,
    abçs e valeu pela ajuda,
    marivan

    ResponderExcluir
  6. Amigo, adorei a mensagem; parabéns!
    E também quero agradecê-lo pela maravilhosa
    árvore de Natal! Obrigada por ter colocado
    meu rostinho dentre tantos outros!
    Um grande e afetuoso abraço!

    ResponderExcluir

SEU COMENTARIO É IMPORTANTE.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails